17 Perguntas e respostas sobre coronavírus (COVID-19)

Em virtude da pandemia que o coronavírus (COVID-19) tornou-se, desenvolvemos esse site para instruir a população da melhor forma possível.

Ademais, compartilhe essa iniciativa e ajude milhares de pessoas!

Casos notificados segundo o Ministério da Saúde (Brasil)

  • Casos confirmados 7910
  • Mortes 299

O medicamento Hidroxicloroquina usado na China vai combater o COVID-19 no Brasil?

De acordo com o anúncio do Ministério da Saúde, nesta quarta-feira, será iniciado um estudo nacional para o uso do medicamento Hidroxicloroquina (cloroquina).

Contudo, o tratamento visa apenas os casos graves de infecção do novo coronavírus (COVID-19).

Entretanto, vale ressaltar que, o medicamento não será usado em ambientes que não sejam os hospitalares.

Além disso, o medicamento é destinado ao combate da malária, mas em testes e pesquisas em outros países, se mostrou eficaz no combate ao COVID-19.

Governo vai dar R$ 600 por mês de ajuda?

Segundo o Portal G1, senado aprova para os trabalhadores informais o auxilio de R$ 600 mensais.

Entretanto, O projeto prevê até 3 meses de auxilio para o autônomo, ou seja, medida motivada pela pandemia do novo coronavírus.

Além disso, Deverá ser cumprido alguns requisitos, como maior de 18 anos e comprovação de renda.

Além do mais, a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil por mês, durante três meses.

Pessoas estão morrendo por usar Ibuprofeno no tratamento do coronavírus?

Segundo o estudo publicado no periódico científico THE LANCET, pacientes com hipertensão, diabetes e insuficiência cardíaca que eram tratados com anti-inflamatórios como o Ibuprofeno, tinham mais riscos de desenvolverem quadros graves do COVID-19.

Além disso, circula um áudio no Whatsapp que alerta sobre o “possível risco de se utilizar o Ibuprofeno”.

Além do mais, após horas de pesquisas, conseguimos ter acesso a postagem do Ministro da Saúde da França, Olivier Véran, onde o mesmo relata: “A ingestão de anti-inflamatórios [ibuprofeno, cortisona…] pode ser um fator para agravar a infecção. Em caso de febre, tome paracetamol. Se você já está tomando medicamentos anti-inflamatórios, peça conselhos ao seu médico”.

Porém, a pesquisa ainda é preliminar e ainda não houve manifestação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fazer gargarejo com agua morna e sal elimina o COVID-19 na garganta?

Falso. Não existe embasamento científico para eliminação do vírus com esse procedimento.

Além do mais, as 3 melhores maneiras para se proteger contra o coronavírus são:

  1. Fique em casa, ou seja, evite locais com grande quantidade de pessoas (supermercados, feiras, eventos, festas);
  2. Lavar as mãos sempre que tocar em objetos;
  3. Ao estar em ambientes com mais pessoas, mantenha a distância mínima de 1 metro.

Israel já tem a vacina contra o COVID-19?

Falso. Existe uma equipe de cientistas em busca de desenvolvê-la.

Porém, a expectativa é que em poucas semanas já exista um produto que combata o COVID-19.

Todavia, segundo o instituto de pesquisa da Galileia. “Se tudo correr bem, uma vacina estará pronta para distribuição em poucos meses”, afirma.

Governo decreta o fechamento de comércios a partir de amanhã (19/03/2020)?

Segundo o poder público, está decretado que comércios “não essenciais” permaneçam fechados.

Todavia, o que será caracterizado como essencial, são:

  • Mercados (reabastecimento de alimentos);
  • Hospitais;
  • Laboratórios;
  • Farmácias.

Posso chegar atrasado no serviço devido ao COVID-19?

Estados brasileiros adotaram algumas medidas para conter a disseminação do coronavírus, onde o trabalhador terá a tolerância de até 1 hora e meia de atraso, ou seja, evitará aglomerações nos transportes públicos.

Ademais, beneficiará somente os que necessitam do transporte público.

Meu filho terá que frequentar as salas de aulas?

Governo em vários estados suspenderam aulas e eventos com aglomeração de pessoas.

Contudo, as redes de ensino em alguns estados ficarão sem aula por mais de 15 dias.

Entretanto, os dias de paralisação serão “descontados” nas férias, ou seja, em julho você curtirá menos dias.

O que é o coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças em animais ou humanos.

Entretanto, Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infecções respiratórias que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

Além disso, O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença de coronavírus COVID-19

O que é o COVID-19?

COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo coronavírus descoberto mais recentemente.

Além disso, Este novo vírus e doença eram desconhecidos antes do início do surto em Wuhan, China, em dezembro de 2019.

Quais são os sintomas do COVID-19?

Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca.

Além do mais, Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta ou diarreia.

Porém, Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente.

Todavia, Algumas pessoas são infectadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal.

Ademais, A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial.

Contudo, Cerca de 1 em cada 6 pessoas que recebe COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar.

Entretanto, As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves.

Além disso, Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico.

Como o coronavírus se espalha?

As pessoas podem pegar o COVID-19 de outras pessoas que têm o vírus.

Porém, A doença pode se espalhar de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando uma pessoa com COVID-19 tosse ou exala.

Todavia, Essas gotículas pousam em objetos e superfícies ao redor da pessoa.

Ademais, Outras pessoas pegam o COVID-19 tocando esses objetos ou superfícies e depois tocando nos olhos, nariz ou boca.

Contudo, As pessoas também podem pegar COVID-19 se respirarem gotículas de uma pessoa com COVID-19 que tosse ou exala gotículas.

Entretanto, É por isso que é importante ficar a mais de 1 metro (100 centímetros) de uma pessoa doente.

Além disso, A OMS está avaliando pesquisas em andamento sobre a maneira como o COVID-19 é disseminado e continuará a compartilhar descobertas atualizadas.

O que posso fazer para me proteger e impedir a propagação do vírus?

Você pode reduzir suas chances de ser infectado ou espalhar o COVID-19 tomando algumas precauções simples:

  • Limpe regularmente e cuidadosamente as mãos com um esfregão à base de álcool ou lave-as com água e sabão.
    Por quê? Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool nas mãos mata vírus que podem estar nas suas mãos.
  • Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.
    Por quê? Quando alguém tosse ou espirra, pulveriza pequenas gotas líquidas do nariz ou da boca, que podem conter vírus. Se você estiver muito próximo, poderá respirar as gotículas, incluindo o vírus COVID-19, se a pessoa que tossir tiver a doença.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca.
    Por quê? As mãos tocam muitas superfícies e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí, o vírus pode entrar no seu corpo e deixá-lo doente.
  • Certifique-se de que você e as pessoas ao seu redor seguem uma boa higiene respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ou o tecido dobrado quando tossir ou espirrar. Em seguida, descarte o tecido usado imediatamente.
    Por quê? Gotas espalham vírus. Ao seguir uma boa higiene respiratória, você protege as pessoas ao seu redor contra vírus como resfriado, gripe e COVID-19.
  • Fique em casa se não se sentir bem. Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico e ligue com antecedência. Siga as instruções da sua autoridade sanitária local.
    Por quê? As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre a situação em sua área. Ligar com antecedência permitirá que seu médico o direcione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também irá protegê-lo e ajudar a evitar a propagação de vírus e outras infecções.
  • Mantenha-se atualizado sobre os pontos de acesso mais recentes do COVID-19 (cidades ou áreas locais onde o COVID-19 está se espalhando amplamente). Se possível, evite viajar para lugares – especialmente se for uma pessoa idosa ou tiver diabetes, doenças cardíacas ou pulmonares.

Os antibióticos são eficazes na prevenção ou tratamento do COVID-19?

Não. Os antibióticos não funcionam contra vírus, eles funcionam apenas em infecções bacterianas.

Todavia, O COVID-19 é causado por um vírus, portanto os antibióticos não funcionam.

Ademais, Antibióticos não devem ser usados ​​como um meio de prevenção ou tratamento de COVID-19.

Contudo, Eles devem ser usados ​​apenas como indicado por um médico para tratar uma infecção bacteriana.

Existem medicamentos ou terapias que podem prevenir ou curar o COVID-19?

Embora alguns remédios ocidentais, tradicionais ou domésticos possam proporcionar conforto e aliviar os sintomas do COVID-19, não há evidências de que a medicina atual possa prevenir ou curar a doença.

Ademais, A OMS não recomenda a automedicação com nenhum medicamento, incluindo antibióticos, como prevenção ou cura para o COVID-19.

Contudo, existem vários ensaios clínicos em andamento que incluem medicamentos ocidentais e tradicionais.

Entretanto, A OMS continuará fornecendo informações atualizadas assim que os achados clínicos estiverem disponíveis.

Devo usar uma máscara para me proteger?

Use uma máscara apenas se estiver doente com sintomas de COVID-19 (especialmente tosse) ou cuidando de alguém que possa ter COVID-19.

Contudo, A máscara facial descartável pode ser usada apenas uma vez.

Entretanto, Se você não está doente ou está cuidando de alguém que está doente, está desperdiçando uma máscara.

Além disso, Existe uma escassez mundial de máscaras, por isso a OMS recomenda às pessoas que usem máscaras com sabedoria.

Além do mais, A OMS recomenda o uso racional de máscaras médicas para evitar o desperdício desnecessário de recursos preciosos e o uso indevido de máscaras.

Porém, As maneiras mais eficazes de proteger a si e aos outros contra o COVID-19 são limpar frequentemente as mãos, cobrir a tosse com a curva do cotovelo ou tecido e manter uma distância de pelo menos 1 metro (100 centímetros) das pessoas que tossem ou espirram.

É verdade que consigo prevenir do coronavírus por meio da alimentação?

Mesmo em virtude do que dizem algumas fake news por aí, o COVID-19 não pode ser evitado por alimento ou nutriente milagroso.

Entretanto, “A imunidade é formada por um conjunto de fatores que atuam contra diferentes doenças, vírus e bactérias. Não podemos elencar um único alimento ou uma vitamina para resolver um problema de saúde”, aponta o infectologista Hélio Bacha, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, à Agência Einstein.

Além disso, existe uma cadeia de alimentos que dão uma força especial para imunidade. “Eles favorecem os glóbulos brancos, que são as nossas células de defesa”, afirma a nutricionista Deise Cristina Caramico, professora do Centro Universitário São Camilo, em São Paulo.

Alimentos que dão uma turbinada no sistema imunológico (não são a cura do COVID-19):

  • Proteínas: de origem animal carne vermelha e branca, leite, ovos
    e leguminosas feijão, soja, ervilha, grão de bico.
  • Zinco: carnes de todos os tipos, principalmente a vermelha, derivados de animais e frutos do mar.
  • Magnésio: leguminosas, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas) e verduras folhosas.
  • Selênio: a principal fonte é a castanha do Pará ou do Brasil.
  • Vitamina A: está presente em fontes de gordura (queijo, gema do ovo) e em vegetais de coloração alaranjada, como manga, mamão e cenoura.
  • Vitamina C: o micronutriente mais famoso quando citamos imunidade é ofertado por frutas cítricas (laranja, mexerica, maracujá, limão, abacaxi).
  • Complexo B: “É composto por várias vitaminas disponíveis em todos os grupos. Então é necessário ingerir um pouco de cada”, raciocina a profissional. Lembrando que a B12 é encontrada apenas naqueles de origem animal. Por isso, os veganos precisam considerar suplementos, com orientação profissional.

Por fim, meus caros brasileiros, façam sua parte:

  • mantenha-se bem alimentado,
  • lave sempre os alimentos e principalmente as mãos,
  • evite lugares com multidões,
  • ao utilizar elevadores, procure subir sozinho,
  • evite ficar muito perto das pessoas, respeite a distância de 1 metro,
  • ao tossir ou espirrar, tape com a mão, antebraço ou camiseta.
  • cuide para que seus filhos permaneçam em casa, crie atividades (brincadeiras).

Referências

  • https://coronavirus.saude.gov.br/
  • https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-coronaviruses
  • https://www.nhs.uk/conditions/coronavirus-covid-19/
  • https://saude.abril.com.br/alimentacao/prevenir-coronavirus-alimentacao/
  • http://maismedicos.gov.br/images/PDF/2020_03_13_Boletim-Epidemiologico-05.pdf
  • http://plataforma.saude.gov.br/novocoronavirus/
  • https://www.thelancet.com/journals/lanres/article/PIIS2213-2600(20)30116-8/fulltext
  • https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/03/30/coronavirus-senado-aprova-projeto-que-preve-r-600-mensais-a-trabalhadores-informais.ghtml